Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Geral

                                                                Paralisação dos camioneiros: Situação na região central do Paraná

Paralisação dos camioneiros: Situação na região central do Paraná

A greve dos caminhoneiros já causa impactos no abastecimento de frutas e verduras em Guarapuava e região. Os últimos carregamentos chegaram segunda-feira (21) e em alguns locais o estoque pode acabar hoje (23). A maior parte dos produtos é trazida do Ceasa de Curitiba. Com a greve, os caminhões nem conseguem chegar das roças até o ponto de distribuição. “O estoque praticamente termina hoje (23), no máximo até amanhã ao meio dia, depois disso somente quando acabar a greve”, disse Rodinei Iatskiu, sócio-proprietário de uma distribuidora de hortifrutis em Guarapuava. Os produtos regionais não atendem a demanda da cidade, principalmente no segmento de frutas. Ainda assim, existem bloqueios nas entradas das cidades, o que impede a passagem de caminhões vindos de locais próximos. “Hoje estamos com o foco no Ceasa de Curitiba e lá não está chegando nenhum caminhão para abastecer, então a logística está toda travada”, disse Rodinei. Ele informou que atende mercados da região, mas desde segunda-feira (21) não consegue fazer entregas. A situação varia de acordo com o estoque de cada estabelecimento. A reportagem da Rádio Cultura esteve em duas centrais e a situação é a mesma. Redes de supermercados foram procuradas, mas não quiseram informar qual a situação de seus estoques.   Vai faltar combustível nos postos de Guarapuava? A reportagem da Rádio Cultura verificou como funciona a logística do setor na cidade. Clique aqui   A empresa Pérola do Oeste, concessionária que explora o serviço de transporte coletivo urbano em Guarapuava, afirmou, via assessoria de imprensa, que o estoque de combustível é suficiente para abastecer a frota da empresa até a próxima sexta-feira (25). Segundo informou à reportagem da Cultura Fm somente depois dessa data a empresa poderá adotar medidas que alterem a prestação de serviço. Somente, no entanto, se a greve dos caminhoneiros persistir e prejudicar o fornecimento de óleo diesel.
Festa religiosa é incluída no calendário de eventos do Paraná

Festa religiosa é incluída no calendário de eventos do Paraná

A Festa da Unidade e da Solidariedade, que é realizada pela Arquidiocese de Curitiba e pela Ação Social do Paraná, no dia da solenidade de Corpus Christi, agora faz parte do calendário oficial de eventos do Paraná. Em solenidade realizada nesta segunda-feira (23), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, a governadora Cida Borghetti sancionou a lei número 760/17, proposta pela Assembleia Legislativa. A celebração é considerada um dos maiores eventos religiosos do Estado. Com a sanção, a festa da Unidade e da Solidariedade passa a ser comemorada oficialmente na capital do Estado, na mesma data do Corpus Christi, que se realiza 60 dias após a Páscoa. Para o arcebispo de Curitiba Dom José Antônio Peruzzo, a lei é o reconhecimento do Estado a uma manifestação cultural já consagrada na comunidade católica.  (Ouça a matéria, clicando aqui)